• Marina de Almeida Barbosa

Canudo plástico, vilão do meio ambiente

Poucos minutos de uso e um grande impacto para o meio ambiente. Os canudos de plásticos são os procurados da vez e por um motivo muito justo, são em média cinco minutos na nossa boca e 400 anos para se decompor. O acúmulo dos plásticos no oceano já causa problemas graves aos animais marinhos e ameaça a sociedade. O canudo pode não ser o principal problema, se levarmos em conta o universo dos itens de plástico, mas é a “porta de entrada" para a conscientização da poluição por plásticos.


O uso indiscriminado de canudos gera grandes montantes de plásticos que acabam se acumulando e causando graves problemas. Estima-se que cerca de um bilhão de canudos são descartados todos os dias no mundo e segundo o Fórum Econômico Mundial existem hoje 150 milhões de toneladas de plásticos nos oceanos, caso o nosso consumo se mantenha, estudos preveem que haverá mais plástico do que peixes no oceano até 2050.


Os canudos plásticos são produzidos a partir do polipropileno ou do poliestireno que são derivados do petróleo e podem demorar até 400 anos para se decompor, além de possuírem pouca viabilidade de reciclagem. Após utilizados e descartados inadequadamente eles chegam aos rios e mares onde muitas vezes são confundidos com alimento por peixes, aves e animais marinhos, causando danos físicos aos animais e até a morte. O plástico também pode liberar elementos químicos cancerígenos nas águas e causar uma maior suscetibilidade a doenças nos corais, causando danos às comunidades de corais e a toda a cadeia alimentar. Além disso, a indústria do poliestireno colabora para o agravamento do aquecimento global e com a emissão de gases do efeito estufa na atmosfera.

Os canudos são só o começo! A expectativa dos ativistas é que ao chamar a atenção para os canudos plásticos as pessoas se conscientizem dos males do plástico e deixem de utilizar outros produtos de uso único, como sacolas e garrafas.

O Rio de Janeiro tornou-se a primeira cidade brasileira a banir o uso de canudos de plástico em quiosques, bares e restaurantes, com multa para os estabelecimentos que infringirem a lei; e outras cidades mostram interesse em fazer o mesmo. Alguns estabelecimentos estão tomando iniciativas criativas em prol a causa do banimento dos canudos, como é o caso de um Bar de São Paulo que substituiu o canudo de plástico por macarrão.


Os canudos descartáveis de plásticos podem ser substituídos por canudos descartáveis de papel, que se decompõem rapidamente ou por canudos reutilizáveis, como os de vidro ou metal, além dos canudos de produtos comestíveis. Os canudos também podem ser totalmente dispensados e trocados por copos reutilizáveis, alguns deles possuem canudo de silicone acoplado, inclusive.


Gostou da iniciativa? Adote e conte para seus amigos e familiares. Um pequeno gesto no seu dia-a-dia pode gerar uma grande mudança! Contribua você também para a preservação das nossas águas e do nosso meio ambiente!


Equilibre Ambiental – Conheça, valorize, preserve!

Rua Prefeito Tigre Maia, 18, sala 202

Bairro Centro, Itajubá, MG, 37500-019

(35) 3622 2837

(35) 9 8879 7816

©2018 por Equilibre Ambiental